Você.

Sentimentos são como labirintos,
Sabemos seu inicio mas não se sabe exatamente o fim,
Ao  conhece-lo pensei ser irrelevante como alguém comum,
Os dias entorpes e sombrios aos poucos se iluminaram.

Nada era tão esperado como teus abraços,
Mais singelos que o teu sorrir,
Teus olhos marcados pelas chamas do amor,
Eu e você eternos palhaços…
Tudo parecia simplesmente fluir,
Tu fazia sumir qualquer temor…

Mas pior foi a ilusão,
Pensei, não vou sentir,
Esta saudade passageira ou a dor.
Mas vê-lo partir foi a maior desilusão..
Fechei os olhos e deixei simplesmente ir,
A saudade tomou por completo e a dor maior que o amor.

Sem rumo estou em meu próprio labirinto sombrio.
Acreditei na paixão e fiquei em opróbrio,
Estou sem chão e completo desiquilíbrio,
Queria arrancar o amor, pois agora me resta só o opóbrio.

Posso mentir e até negar muita coisa em mim.
Mas não posso esconder o amor assim,
Não sou tão clara como devia ou objetiva como queria,
Me perdoa se perdi a compostura, e a minha total estéria,
Jamais vou esquecer você, que se tornou a razão da minha alegria..

 

Anúncios

2 comentários sobre “Você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s