Hóspede.

Inocentemente se achegou e pediu para pousar,
Não fez promessas, não seduziu apenas disse que sabia amar,
Sem olhares altivos dono de um coração valente,
Passivo em um vida errante, simples mais tão elegante.

Se convém pousar? Não lhe dei garantias apenas duvidas,
As lacunas das vida são para ser desvendas,
Era arriscado mas queria viver intensamente,
Minha tolice, meu engano, acreditei infelizmente.

Me impressionou com um mundo novo, com inverdades,
Sua estadia virou morada, e suas verdades em agressividades,
Pensei que eras diferente, alguém com mútuas qualidades,
Me fez acreditar até amar, e traiu com suas atrocidades.

Feriu minha alma, destruiu meus sonhos e partiu,
Não se importou, machucou  e sumiu,
Eu tinha sentimento e você intenções,
Eu abri as emoções e descobri as traições.
Eu amei de coração, você levou tudo, deixou só ilusões.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Hóspede.

  1. Já pensou em fazer uma página no face e escrever algo diariamente? Cada ano que se passa você tem evoluído cada vez mais em duas escrituras. Fico triste quando demora para postar algo. Continue, vc é boa no que faz…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s